15 de julho de 2011

Rir porque não?

Vista de perto, a vida é uma tragédia. Vista de longe, é uma comédia. Charles Chaplin

As coisas que mais me encantam na vida são: saborear (o que se tem ), rir (do motivo da hora) e conhecer (o que estiver na mira). Hoje presenciei duas situações que me fizeram pensar no valor do bom humor. Dependendo de como se olha uma situação tudo pode mudar!

Pesquisando por ai achei uma referencia de Nitzsche sobre bom humor. Ele, do seu jeito, falou daquele que sabiamente ria de si mesmo, da sua própria “miséria”. E por que não rir de si mesmo? Por que não tratar com bom humor o que poderia ser visto como a grande barreira, falha, dificuldade ou erro. Pois se tudo pode ser repensado, por que não dar um tom de leveza para aquilo que pareceu tão terrível. Tudo pode ficar um pouco ou bem mais fácil.

Alguns filósofos chineses falavam da postura do observador e isto nada mais é do que distanciar-se e revisar.

Eu, particularmente, gosto de fazer piada de mim mesma e de algumas coisas que me parecem “doideiras” minhas. Algumas pessoas já me olharam com estranhamento quando eu disse: deixa pra lá, sabe que "louco" não se ataca de frente.

É as vezes a vida pode parecer uma piada! E será que não é? Pelo sim pelo não...

3 comentários:

Esculpindo Ilusões disse...

Ando sem tempo. Mas sempre quando posso dou uma passadinha no teu blog.Também cheguei a conclusão que rir dos nossos erros é o melhor remédio.
Bom findi

Editora da Salute disse...

Parabéns pelo Blog!
Eu gostei!

Quando quiser dar uma passadinha no Salute! será muito bem vinda!

Adriana Paes disse...

Excelente blog!